Sábado, 15 de Agosto de 2020
Queda do avião no Irã agrava mais a situação da Boeing e das relações entre EUA e Irã
Desastre com avião da Boeing no Irã provoca agravamento da Boeing e aprofunda a crise entre EUA e o Irã
11/01/2020 | 3:06
Postado por: Destaque Catarina
A- A+

A queda do avião 737-800 da Ukraine International Airlines no Irã provocando a morte de 176 pessoas, ampliou ainda mais a crise da Boeing e amplia o agravamento também das relações entre EUA e Irã.

 

A Boeing corre o risco agora de ver pioradas as já conturbadas relações com a Administração Federal da Aviação (AFP), sigla em inglês e que poderá levar à investigações do processo de certificação do avião 737 MAX que teve registros de desastres graves sendo um em 2018 na Indonésia e outro em 2019 na Etiópia deixando um total de 346 mortos. Com a queda do avião da Ukraine International Airlines em Teerã ( Irã ), dia 07 de janeiro deste ano, provocando a morte de 176 pessoas; o agravamento da Boeing torna-se ainda mais profundo, sendo a pior fase da história da empresa de corporação multinacional de aviação norte americana fundada por Willian Boeing.

 

E a crise entre os Estados Unidos e Irã vai além do conflito após o assassinato do líder iraniano Qassem Soleimani em que o presidente dos Estados Unidos Donald Trump determinou a execução através de disparo de míssil sobre uma comitiva militar em que estavam presentes além de Qassem Soleimani, outros líderes iranianos e do Iraque. O ataque por míssil ocorreu no dia 03 de janeiro deste ano nas proximidades de Bagdá ( Iraque ).

 

Autoridades do Irã destacam que pode ter sido um míssil americano que tenha atingido o avião Boeing 737-800 da Ukraine Internatgional Airlines enquanto autoridades americanas dizem ao contrário, que pode ter sido um acidente provocado por engano pelo próprio Irã ao derrubar o Boeing 737-800 com 176 pessoas a bordo.

Comentários (0)
Seja o primeiro a comentar.
© 2010 - 2020 Jornal Destaque Catarina. Todos os direitos reservados
Encaminhe esta notícia
Seu nome
Seu e-mail
E-mail remetente
Comentário
Caracteres restantes

Enviar notícia
Reportar abuso
Seu nome
Seu e-mail
Seu telefone
Comentário
Caracteres restantes

Reportar abuso
Faça seu login!
Login
Senha
Permanecer conectado
Conectar