Domingo, 05 de Julho de 2020
Coronavírus - Ameaça real de tornar-se a maior pandemia da história. Vírus expande-se aceleradamente no mundo
Coronavírus perto de ser considerado uma pandemia diante da avalanche de pessoas contaminadas em dezenas de países
30/01/2020 | 11:48
Postado por: Destaque Catarina
A- A+

O coronavírus espalha-se rapidamente em todo o mundo e já está presente em todos os continentes e atinge dezenas de países. Surgido no início de janeiro na cidade de Wuhan ( China ), onde a situação lá naquela cidade e em toda a China que está repleta de casos de pessoas portadoras do coronavírus e onde mais de 150 pessoas já morreram somente na China ( mas, as informações oficiais partindo da China não são confiáveis devido ao que realmente o quadro é muito mais grave do que se tem partido por parte daquele país - a China), deixa o mundo preocupado devido à expansão rápida do que está ocorrendo com o coronavírus. Uma pandemia já é possível de ser considerada devido aos casos já registrados em mais de 115 países e onde muitas pessoas já morreram da doença que apresenta sintomas graves respiratórios.

 

No Brasil, o Ministério da Saúde na quarta-feira (29), destacou que existem 9 casos suspeitos do coronavírus, sendo 3 em São Paulo; 2 em Santa Catarina ( Lages e São José ); 1 no Ceará; 1 no Rio de Janeiro; 1 em Curitiba (PR) e 1 em São Leopoldo (RS). São 33 pacientes até quarta- feira (29), com suspeitas no Brasil de estar com o vírus coronavírus, mas o Ministério da Saúde não revelou em quais cidades estão estes casos suspeitos da doença. E nos Estados Unidos, o presidente Donald Trump, admitiu na noite de quarta-feira (29), instalar de imediato uma força - tarefa para conter o coronavírus naquele país norte - americano. A força - tarefa nos Estados Unidos está sob o comando do Secretário de Estado de Saúde e Serviços Humanos Alex Azar.

 

Um vídeo que circula em redes sociais mostra a gravidade com que o coronavírus está atingindo a população que vive na China. Os hospitais chineses estão superlotados, as equipes de Saúde não conseguem dar conta os trabalhos para atendimento ao elevado número de pessoas com os sintomas do coronavírus; sendo que as imagens deste vídeo mostram pessoas caindo numa espécie de pleno desmaio pelas ruas e dentro de ambientes fechados, incluindo até membros de equipes de socorros da área da saúde chinesa.

 

Prevenção ao vírus deve ser com rigor para evitar contágios da grave doença

A prevenção ao vírus é fundamental. Evitar ambientes com muitas pessoas presentes e evitar respiração próxima de alguém que venha a tossir ou espirrar, diante da dúvida em relação ao contágio seja da gripe comum, ou da gripe H1N1 ou desta mais grave que é do coronavírus; melhor prevenção é utilizar máscara apropriada, bem como, lavar seguidamente com mais frequência as mãos com bastante água e sabão; evitar tocar em maçanetas em ambientes onde sejam muitos utilizados por inúmeras pessoas e se tocar utilizar álcool gel; enfim, surgindo sintomas suspeitos de uma gripe procurar imediatamente atendimento à saúde; e por fim; evitar sair com muita frequência de casa buscando sair somente em casos mais extremamente necessários, além de estar atento com a alimentação em que deve-se manter uma boa alimentação afim de evitar baixar a imunidade. O uso de sucos e frutas além de hortaliças com vitamina C é bem saudável, especialmente neste período em que o coronavírus vem se espalhando pelo mundo.

 

Pois, evitar o contágio do coronavírus ou mesmo da gripe H1N1 é fundamental para preservar a vida. Vale ressaltar que a última grande pandemia ocorreu em 1918 com a gripe espanhola em que mais de meio milhão de pessoas, ou seja, mais de 552 mil pessoas morreram no mundo. Como o coronavírus é tido como um vírus desconhecido e que espalha-se mais rapidamente do que qualquer outro vírus deste grupo de vírus coronavírus ( são seis vírus sendo este o mais letal ), e que não há ainda vacina e tão pouco medicamente específico de cura total desta doença. Especialistas e infectologia de vários países do mundo estão trabalhando rapidamente para descobrir e produzir uma vacina contra o coronavírus. No Brasil, foi criado no dia 24 de janeiro a chamada - Sala de Situação em Saúde sob determinação do presidente air Bolsonaro e juntamente com a Fiocruz estão acompanhando e monitorando o novo coronavírus no âmbito do Ministério da Saúde. A Fiocruz passou a integrar o Centro de Operações de Emergências (COE) do Ministério da Saúde.

Comentários (0)
Seja o primeiro a comentar.
© 2010 - 2020 Jornal Destaque Catarina. Todos os direitos reservados
Encaminhe esta notícia
Seu nome
Seu e-mail
E-mail remetente
Comentário
Caracteres restantes

Enviar notícia
Reportar abuso
Seu nome
Seu e-mail
Seu telefone
Comentário
Caracteres restantes

Reportar abuso
Faça seu login!
Login
Senha
Permanecer conectado
Conectar