Terça-Feira, 30 de Novembro de 2021
Criptomoedas proibidas na China e atinge outros países como EUA e da Europa. Veja também: agrava crise de alimentos no Reino Unido
24/09/2021 | 14:05
Postado por: Destaque Catarina
A- A+

O governo da China através do Banco Popular proibiu transações por criptomoedas e empresas de pagamentos via Internet também já não podem mais efetuar operações. A repressão do governo chinês ao comércio de criptomoedas considerou como sendo ilegais estas atividades na China. Tradicionais agências de câmbio internacionais de Bitcoin estão proibidas na China de fornecer serviços na Internet.

 

O efeito desta decisão do governo da China foi imediato com a queda brusca da cotação de Bitcoin. E na Europa, mais precisamente no Reino Unido, a crise atingiu esta semana o setor de alimentos. A falta de CO2 utilizado por indústrias alimentícias, especialmente no acondicionamento de carne bovina e suína, teve efeito imediato com suspensão na produção de vários produtos industrializados e que dependem do uso do CO2. O setor de transportes de alimentos também sentiu o efeito do alto custo de combustíveis e que proporciona reflexos diretos no aumento de preços dos produtos alimentícios.

 

Vários países da Europa estão preocupados com possíveis reduções de alguns itens alimentícios que dependam da utilização do CO2 para acondicionamento alimentícios.

 

Crise de energia no Reino Unido gera reflexos preocupantes, especialmente na produção de alimentos

Assim como ocorre em praticamente todo o mundo como agora na China com a eminente falência da maior empresa imobiliária, a Evergrande, no Reino Unido, a preocupação se faz direto com o cancelamento de inúmeros fornecedores de energia que entra em colapso, ocasionando falta de vários itens alimentícios nas prateleiras dos supermercados no reino Unido. Para vário especialistas a Grã -Bretanha está em crise.

 

A economia do reino Unido está sedo afetada por diversos fatores, tais como desde a escassez de alimentos, escassez de mão de obra, bem como, efeitos da pandemia e até das novas regras de imigração, além ainda das dificuldades no setor de transportes. Calcula-se que cerca de 100 mil caminhoneiros seja o déficit deste setor. O uso do CO 2 é fundamental na cadeia de abastecimento alimentar no Reino Unido e em outros países europeus. Pois, trata-se de embalagens e produção de carne, especialmente bovina e suína. Também é usado para atordoar animais antes do abate. O fechamento de fábricas de fertilizantes que usam o C)2 é outro agravante no reino Unido.

Comentários (0)
Seja o primeiro a comentar.
© 2010 - 2021 Jornal Destaque Catarina. Todos os direitos reservados
Encaminhe esta notícia
Seu nome
Seu e-mail
E-mail remetente
Comentário
Caracteres restantes

Enviar notícia
Reportar abuso
Seu nome
Seu e-mail
Seu telefone
Comentário
Caracteres restantes

Reportar abuso
Faça seu login!
Login
Senha
Permanecer conectado
Conectar