Segunda-Feira, 16 de Maio de 2022
AZOVSTAL EM MARIUPOL AGONIZANDO
AZOVSTAL AGONIZANDO: MAIS DE MIL SOLDADOS UCRANIANOS FERIDOS SEM SOCORRO
12/05/2022 | 18:30
Postado por: Destaque Catarina
A- A+

É estarrecedora s situação na metalúrgica de Azovstal, em Mariupol ( Ucrânia ). Os ataque feitos pelas tropas russas com uso de potentes mísseis caindo a cada minuto sobre as estruturas de Azovstal onde estão sob refúgio mais de 1.850 solados ucranianos sendo que mais de mil deles estão feridos, sem atendimento adequado face à falta de insumos, medicamentos e de equipamentos médicos hospitalares a fim de poder salvar suas vidas. O calor nas estruturas desta metalúrgica é infernal, além da fumaça das explosões constantes que afetam o ar e dificultam a respiração destes militares sufocados diante destes ataques russos. As más condições insalubres internas da metalúrgica de Azovstal, sem energia elétrica, sem água potável, e com os alimentos praticamente no fim. a situação é das piores imagináveis em termos de guerra. Centenas de soldados ucranianos agonizam à espera da morte, enquanto outros mantêm a resistência na luta com disparos de armas contras os invasores russos no local.

 

Ministra da Ucrânia Irina Vereshchuk propõe troca de prisioneiros de guerra para retirada de militares de Azovstal

A ministra da Ucrânia Irina Vreshchuk, disse na quarta-feira (11), que está propondo ao governo da Federação da Rússia a troca de prisioneiros de guerra a fim dde que haja a retirada dos militares ucranianos na metalúrgica de Azovstal. Segundo Irina não há ainda um acordo. Os defensores de Azovstal, em Mariupol não querem se render. Isso é digno de respeito ". Entretanto, diante das circunstâncias críticas com que se encontram centenas de soldados ucranianos dentro da usina de Azovstal onde há centenas de feridos graves, a retirada deles é algo extremamente necessária e urgente. Um documento assinado por milhões de assinantes de várias partes do mundo exige que haja por parte do governo da Rússia, oferecimento de garantias de condições para que haja a retirada dos militares ucranianos feridos e que encontram-se dentro da metalúrgica de Azovstal, em Mariupol - ocupada desde o dia 1 de março pelas tropas russas.

Comentários (0)
Seja o primeiro a comentar.
© 2010 - 2022 Jornal Destaque Catarina. Todos os direitos reservados
Encaminhe esta notícia
Seu nome
Seu e-mail
E-mail remetente
Comentário
Caracteres restantes

Enviar notícia
Reportar abuso
Seu nome
Seu e-mail
Seu telefone
Comentário
Caracteres restantes

Reportar abuso
Faça seu login!
Login
Senha
Permanecer conectado
Conectar