Segunda-Feira, 15 de Outubro de 2018
Eletrosul- Presidente tem bens bloqueados
Justiça bloqueia bens de Eurídes Mescolotto e de 13 outras pessoas além das empresas Mescolla Comunicação e Planejamento e Newfield Consulting
28/05/2012 | 0:24
Postado por: Destaque Catarina
A- A+

A decisão partiu do Ministério Público do Estado de Santa Catarina; após ter aberto a ação civil pública de indenização por dano moral ( leia-se processo 0023605-43.2012.8.24.0023), que no último dia 18 de maio decidiu bloquear os bens do presidente da Eletrosul Eurídes Mescolotto (ex-marido da atual Ministra das Relações Institucionais Ideli Salvatti,PT);  e ainda bloquear também bens de outras 13 pessoas sendo dois gerentes de Nível I; quatro gerentes de Nível II, nove empregados da Eletrosul e as empresas Newfield Consulting e Mescololla Comunicação e Planejamento, que também são réus neste processo que tramita na Justiça de Santa Catarina.

A reportagem do Destaque Catarina tentou entrar em contato telefônico tanto com o presidente da Eletrosul Eurídes Mescolotto como do assessor de Imprensa da Eletrosul  Sadi através dos telefones (48) 3231-7000 e 3231-7934, mas não houve retorno. Também ligou para a empresa Newfield Consulting (que possui o número  (48) 3348992 divulgado em site na Internet, porém, este número está considerado "incompleto".

A denúncia do Ministério Público de Santa Catarina basea-se na subcontratação da consultora Marli Solange Fonseca, casada com o filho de Eurídes Mescolotto, Filipe Mescolotto, pela empresa Newfield Consulting, que presta serviços de consultoria para a Eletrosul (empresa que o pai dele Eurídes Mescolotto preside atualmente).

Os sindicatos componentes da Intersul solicitam esclarecimentos da presidência da Eletrosul sobre este assunto, uma vez que os contratos firmados pela Eletrosul são alvo desta ação na Justiça. Há suspeitas de irregularidades e até superfaturamento de serviços na Eletrosul. A liminar judicial determina " a indisponibilidade de bens em nome de todos os réus até o valor de R$ 86.093,17).

Cabe recurso da decisão judicial por parte das pessoas e das empresas envolvidas neste processo na Justiça. O Jornal LinhaViva publicado pela intersindical dos Eletricitários de Santa Catarina em sua edição número 1126 de 24 de maio de 2012, traz matéria completa sobre este assunto.

Comentários (0)
Seja o primeiro a comentar.
© 2010 - 2018 Jornal Destaque Catarina. Todos os direitos reservados
Encaminhe esta notícia
Seu nome
Seu e-mail
E-mail remetente
Comentário
Caracteres restantes

Enviar notícia
Reportar abuso
Seu nome
Seu e-mail
Seu telefone
Comentário
Caracteres restantes

Reportar abuso
Faça seu login!
Login
Senha
Permanecer conectado
Conectar