Sexta-feira, 17 de Agosto de 2018
Governo de SC enfrenta o caos das contas públicas. Dívidas bilionárias e TCE aprova com ressalvas e restrições
TCE/SC aprova prestação de contas de 2017 na gestão de Colombo (PSD). Vice que assumiu o governo diz que as contas públicas do estado está a beira do caos
08/06/2018 | 10:54
Postado por: Destaque Catarina
A- A+

A gravidade das contas públicas do governo do Estado de Santa Catarina é um verdadeiro caos e tanto é que chegou ser reconhecido recentemente pelo atual governador Eduardo Pinho Moreira (MDB), assim que assumiu o governo deixado por Raimundo Colombo (PSD), em abril deste ano.

 

Mesmo com 22 ressalvas; 22 recomendações e 4 determinações o Tribunal de Contas do Estado de Santa Catarina (TCE/SC), aprovou por maioria de votos ( 4 a 1 ) a prestação de contas do governo de Santa Catarina na gestão de 2017 sob comando do então governador Raimundo Colombo (PSD). Um caos. É assim a realidade da situação financeira na administração pública estadual sob comando atual de Eduardo Pinho Moreira (MDB).

 

Tanto é que várias medidas de contenção de despesas foram tomadas imediatamente assim que assumiu o cargo do Executivo do Estado. Estranhamente somente agora passados mais de décadas atuando junto ao governo catarinense que o governador atual Pinho Moreira (MDB), foi ver esta real situação e gravidade da gestão pública estadual. Caberá agora a Assembleia Legislativa do Estado de Santa Catarina- Alesc, aprovar ou não esta prestação de contas do governo durante o ano de 2017.

 

E gave a situação financeira do governo de Santa catarina que mostra incompetência administrativa e política

Um dos aspectos que chamou a atenção do Ministério Público de Contas do Estado de Santa Catarina (MPC/SC), foi dentre vários aspectos as despesas sem prévio empenho no montante de R$ 409, 6 milhões e também os gastos de pessoal que atingiu um percentual de 49,73% acima, portanto do recomendado pela Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF), que determina o máximo de 49%.

 

Ou seja, tudo o que se arrecadou pelo governo de Santa Catarina; praticamente a metade dos recursos bilionários estão indo parar em folha de pagamento salarial de servidores do Executivo; Legislativo e Judiciário estadual. Metas também na área da Educação e da Saúde sequer foram atingidas e cumpridas pelo então governador Raimundo Colombo (PSD), aliado do atual governador Pinho Moreira (MDB).

 

Também na área da Saúde o agravamento com dívidas que atingem acima de 500 milhões com fornecedores. A gravidade da situação das contas públicas do estado de Santa Catarina vem arrastando-se há décadas e que a suspeição de conluios, acertos políticos acabaram prejudicando em muito o desenvolvimento social, econômico do estado catarinense e principalmente prejudicando áreas prioritárias como da Saúde; Educação e Segurança Pública. O governo de Santa Catarina está praticamente engessado, sem poder avançar nas soluções reais e necessárias para a sociedade catarinense.

Comentários (0)
Seja o primeiro a comentar.
© 2010 - 2018 Jornal Destaque Catarina. Todos os direitos reservados
Encaminhe esta notícia
Seu nome
Seu e-mail
E-mail remetente
Comentário
Caracteres restantes

Enviar notícia
Reportar abuso
Seu nome
Seu e-mail
Seu telefone
Comentário
Caracteres restantes

Reportar abuso
Faça seu login!
Login
Senha
Permanecer conectado
Conectar