Sábado, 17 de Novembro de 2018
Haddad (PT) em desespero diante do fracasso político e de ameaçada derrota nas urnas
Haddad (PT), já dá sinais de uma possível e inconteste derrota no segundo turno para Bolsonaro (PSL). Fracasso anunciado de governos corruptos e mafiosos
19/10/2018 | 0:50
Postado por: Destaque Catarina
A- A+

É incontestável a fisionomia do desespero do candidato à presidência da República Fernando Haddad (PT). Diante do fracasso de governos corruptos do PT e de seus aliados em gestões de Lula (PT) que está preso por corrupção e de Dilma Rousseff (PT), onde ambos juntamente com seus partidos aliados da "base " de governo petista; deixaram um rastro de uma série de líderes envolvidos em processos de corrupção passiva, ativa; lavagem de dinheiro e de organizações criminosas - muitos deles chegaram ser presos; outros respondendo ainda processos e podendo ir também à prisão; além daqueles que até hoje utilizam tornozeleira eletrônica sendo monitorados dia e noite pela Polícia Federal.

 

É diante desta realidade absoluta de desvios de bilhões dos cofres públicos que o desafio gigantesco agora neste segundo turno das eleições; sobrou nada mais nada menos do que para o ex-prefeito de São Paulo (SP), Fernando Haddad (PT), enfrentar neste segundo turno das eleições presidenciais Jair Bolsonaro (PSL).

 

Em plena véspera de encerrar o ciclo político - administrativo do país sob comandos tanto do PT e agora MDB de Michel Temer, ambos respondendo a processos na Justiça Federal por corrupção; caixa dois de campanha, dentre outros crimes como a de lavagem de dinheiro e organização criminosa - caso de Michel Temer (MDB); findar desta forma tragicômica e basta apenas ouvir e assistir a discursos de Haddad (PT), em que vai desde a mudança das cores na propaganda eleitoral até à não citação de Lula (PT), em seus pronunciamentos.

 

Isto demonstra o desvio de rota e desespero faltando apenas poucos dias da eleição presidencial em segundo turno. Ou seja, dia 28 de outubro - um domingo, onde o eleitorado deste país vai às runas com grande missão e grande responsabilidade que é a de escolher entre um projeto de continuidade daquilo que até agora se registrou de forma vergonhosa e prejudicial para dezenas de milhões de cidadãos deste país e ou de outro projeto que buscará a renovação política- administrativa e de projeto novo ao Brasil.

 

Isto é: um novo desafio de superação da profunda crise social, ética e econômica deixada por quem tinha a responsabilidade de levar o Brasil, levar o seu povo à uma consolidação progressista e respeitosa de direitos tanto coletivos, individuais e sobretudo, respeito ao dinheiro público - dinheiro do povo brasileiro.

Comentários (0)
Seja o primeiro a comentar.
© 2010 - 2018 Jornal Destaque Catarina. Todos os direitos reservados
Encaminhe esta notícia
Seu nome
Seu e-mail
E-mail remetente
Comentário
Caracteres restantes

Enviar notícia
Reportar abuso
Seu nome
Seu e-mail
Seu telefone
Comentário
Caracteres restantes

Reportar abuso
Faça seu login!
Login
Senha
Permanecer conectado
Conectar