Sábado, 17 de Novembro de 2018
Passada a eleição, cuidado agora com as velhas raposas
Maioria do eleitorado almejou renovação saindo da esquerda para a direita. Agora, cuidado também com velhas raposas
31/10/2018 | 16:09
Postado por: Destaque Catarina
A- A+

A corrupção permeou todo o país na esfera governamentais e a enxurrada de corruptos e mafiosos - muitos aliados envolvendo caciques da maioria dos partidos políticos e que juntos acabaram roubando bilhões e bilhões dos cofres públicos. E o presidente eleito através de seu futuro ministro já antecipou um recado: " quem roubar vai para a cadeia e ele (Bolsonaro), jogará a chave fora ", disse na segunda-feira (30), o deputado federal e futuro ministro da Casa Civil Onyx Lorenzoni (DEM-RS).

 

É óbvio que já basta os maus exemplos de centenas de políticos mafiosos e corruptos, sendo muitos destes mafiosos já presos, outros com tornozeleira eletrônica e outros a caminho da prisão e que os futuros ministros e parlamentares, certamente jamais irão querer tomar o mesmo rumo. Isto é: parar na prisão. A não ser que desejem e aí é responsabilidade de quem querer rumar neste caminho da criminalidade e da corrupção. Não é o ideal e tão pouco recomendável para cidadãos que almejam exercer com retidão e responsabilidade um cargo público, especialmente no âmbito do legislativo e do executivo em todos os níveis: municipais; estaduais e federal. E isto vale para todos os que ocupam e venham futuramente ocupar cargos públicos. Pois, na área privada roubalheira dá prisão e bem rapidinho.

 

Velhas raposas rondando o espaço de onde sempre se mantiveram E diante do novo governo federal e estaduais; as "velhas raposas" como se diz tradicionalmente na linguagem política de anos atrás; em que muitos políticos carreiristas ficaram sem mandatos e certamente já estão rodando para buscar ocupação de algum cargo público. Convenhamos: Chega ! Basta ! e se o presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) assim como governos estaduais e em especial aqui em Santa Catarina, no caso do Comandante Moisés que pregou durante toda sua campanha de que as velhas práticas do toma lá dá cá e de políticos ocuparem cargos públicos, estaria chegando ao final.

 

Se, contrariamente fizer aquilo de que ele apregoara em campanha, ou seja, manter a velha prática política- administrativa, estará certamente iniciando o começo do fim de seu mandato frente ao governo de Santa Catarina. A sociedade catarinense está atenta e isto não precisa nem s

Comentários (0)
Seja o primeiro a comentar.
© 2010 - 2018 Jornal Destaque Catarina. Todos os direitos reservados
Encaminhe esta notícia
Seu nome
Seu e-mail
E-mail remetente
Comentário
Caracteres restantes

Enviar notícia
Reportar abuso
Seu nome
Seu e-mail
Seu telefone
Comentário
Caracteres restantes

Reportar abuso
Faça seu login!
Login
Senha
Permanecer conectado
Conectar