Quarta-Feira, 26 de Junho de 2019
Gilberto Kassab (PSD), é alvo de buscas e apreensão em operação da Polícia Federal
Ministro do governo Michel Temer (MDB), Gilberto Kassab (PSD), é acusado de receber mensalmente R$ 300 mil da J&F e outros mais R$ 30 milhões de R$ 58 mi ao PSD
19/12/2018 | 9:12
Postado por: Destaque Catarina
A- A+

A Polícia Federal cumpriu mandato de buscas e apreensão no apartamento do atual ministro das Ciências; Tecnologia; Inovação e Comunicação Gilberto Kassab (PSD). A operação policial foi determinada pelo Supremo Tribunal Federal (STF), diante de denúncias em que o mafioso e corrupto principal líder do PSD nacional Gilberto Kassab, recebeu da J&F entre o período de 2010 a 2016 R$ 350 mil mensais para atender interesses do grupo empresarial junto ao governo federal.

 

O valor do mensalinho teria sido segundo o empresário da J&F à Justiça, através de uma empresa ligada a Gilberto Kassab. Além disto, Gilberto Kassab (PSD), é acusado também na Justiça por receber da J&F como presidente nacional do PSD R$ 58 milhões para atender demandas de disputas eleitorais tanto em São Paulo quanto no Rio Grande do Norte - onde também a PF fez buscas e apreensões.

 

Quando equipes da PF que cumpre oito mandatos sendo seis no Rio Grande do Norte e dois em São Paulo (SP); chegaram ao portão principal de acesso ao prédio em que mora Gilberto Kassab (PSD), na região Bairro dos Jardins- área nobre paulista, foram informados de que Gilberto Kassab (PSD), estaria em Brasília (DF). À Imprensa, Kassab nega haver cometido irregularidades.

 

Em delação premiada à PF e ao Ministério Público Federal, Kassab teria ficado com R$ 30 milhões do total de R$ 58 milhões repassados pela empresa ao PSD nacional. Gilberto Kassab (PSD), já foi prefeito de São Paulo (SP), e na sua gestão chegou ser acusado pelo Democratas -DEM de haver utilizado a estrutura de governo municipal para fundar o PSD e registrar o domínio na internet com o CNPJ do democratas que abriu na época um processo disciplinar.

 

Gilberto Kassab, tinha presença frequente recente em Santa Catarina onde seu correligionário - o ex- governador Raimundo Colombo (PSD) que não conseguiu eleger-se senador nas eleições de outubro passado; possuem ambos ligações próximas assim como o ex-deputado federal catarinense João Rodrigues (PSD), que chegou a ser preso por denúncias de fraudes licitatórias quando prefeito em Pinhalzinho (SC). Gilberto Kassab, inclusive em 2017 marcou presença no aniversário de João Rodrigues (PSD).

 

E diante desta decisão da Polícia Federal e do STF contra o ministro Gilberto Kassab (PSD), a situação fica bem delicada com relação à indicação que o governador eleito de São Paulo João Dória (PSDB), que terá Kassab como sendo um dos futuros secretários de Estado de São Paulo.

Comentários (0)
Seja o primeiro a comentar.
© 2010 - 2019 Jornal Destaque Catarina. Todos os direitos reservados
Encaminhe esta notícia
Seu nome
Seu e-mail
E-mail remetente
Comentário
Caracteres restantes

Enviar notícia
Reportar abuso
Seu nome
Seu e-mail
Seu telefone
Comentário
Caracteres restantes

Reportar abuso
Faça seu login!
Login
Senha
Permanecer conectado
Conectar