Quarta-Feira, 11 de Dezembro de 2019
Jair Bolsonaro (PSL) mantém marca do PT com manutenção de centenas de cargos comissionados ocupados por petistas
A " Despetização do PT no Brasil " foi discurso de balela de Bolsonaro (PS), que mantém centenas de cargos comissionados no governo. Três são ministros
16/07/2019 | 1:13
Postado por: Destaque Catarina
A- A+

A manutenção de centenas de petistas ocupando cargos comissionados no governo federal sob comando cargos comissionados além de três ministérios e na Controladoria Geral da União (CGU), demonstra que o discurso e compromisso do presidente da República Jair Bolsonaro (PSL), em " Despetizar o Brasil "; foi um discurso de balela, para atrair as atenções e votos do eleitor que demonstrava antipatia ao PT e aos governos já desgastados anteriores de Lula; Dilma - ambos do PT e de Michel Temer (MDB). Bolsonaro (PSL), sob esta visão antipetista atrair mais votos e desta forma venceu as eleições.

 

Mas, o que o PSL e alguns partidos aliados do atual governo não demonstraram neste início de gestão de que não tinham quadros suficientes para administrar uma máquina federal tão combalida; fraquejada diante das intensas investigações realizadas visando o combate à corrupção e aos desmandos que estavam ocorrendo no Brasil em todas as esferas federal. Desta forma, o arranjo imediato não teve outra alternativa à não ser a manutenção de muitos comissionados que atuaram nas gestões de governos do PT ( Lula e de Dilma, ambos do PT, além de Temer -MDB). Três ministros que atuaram no governo do PT são mantidos por Bolsonaro (PSL): Tarcísio de Freitas ( Ministério de Infraestrutura); Gustavo Canuto (Ministério do Desenvolvimento Regional), e Wagner Rosário ( Controladoria Geral da União - CGU). Não se discute aqui a capacidade técnica e honra destes ministros e tão pouco das centenas de comissionados do PT que atuam no governo de Jair Bolsonaro (PSL).

 

O que se analisa na realidade é de que o presidente da República Jair Bolsonaro (PSL), não tinha quadros suficientes para de início de governo poder atuar na administração federal - algo que gradativamente, a partir da aprovação em primeiro turno do projeto de Reforma da Previdência e da pressão de partidos políticos da base aliada do governo de Bolsonaro (PSL), começará fluir a partir de agosto. Cera de 40% dos cargos comissionados no governo federal e são milhares destes cargos; são atualmente ocupados por petistas.

 

Quer dizer: a marca do governo de Jair Bolsonaro (PSL), continua sendo em boa parte com características de governos anteriores. Em todos os ministérios como exemplo de Economia de Paulo Guedes possui ele como um dos braços direitos na assessoria Marcelo Guaranys ( que atuou na gestão petista). Há outros vários assessores bem próximo de Jair Bolsonaro (PSL), e que atuaram também em governos do PT sob forte influência nas decisões dos governos de Lula e de Dilma (PT); além de Temer (MDB). Um outro ministério é do de Relações Exteriores sob comando do general Ernesto Araújo ( da ala ideológica de Bolsonaro,PSL), que mantém vários comissionados petistas influentes em governos de Lula e de Dilma Rousseff (PT).

 

A Política brasileira tem destas coisas do discurso até à prática um longo caminho a ser percorrido, mas quando se dá o primeiro passo se vê que o caminho é um só: fisiologismo é uma destas práticas inerentes infelizmente de tantos outros fatos que ocorrem no meio político- administrativo no Brasil. Isto sem contar o que ocorre nos bastidores. Aí, nem o The Intercept Brasil muitas vezes conseguiria alcançar, com raras exceções como a de que ocorreu neste episódio de supostos diálogos entre procuradores da República na Lava Jato, ou " Vaza Jato ".

 

Aliás: se a contribuição de supostos hackers em prol de soluções dos graves problemas que ocorrem no Brasil desde há muitas décadas, especialmente pelo menos nestes últimos 20 anos; certamente o avanço contra a corrupção e prevenção para evitar os desvios bilionários dos cofres públicos; seria bem melhor e compatível à esta capacidade de chegar a diálogos de importantes figuras públicas e da iniciativa privada deste país chamado Brasil.

Comentários (0)
Seja o primeiro a comentar.
© 2010 - 2019 Jornal Destaque Catarina. Todos os direitos reservados
Encaminhe esta notícia
Seu nome
Seu e-mail
E-mail remetente
Comentário
Caracteres restantes

Enviar notícia
Reportar abuso
Seu nome
Seu e-mail
Seu telefone
Comentário
Caracteres restantes

Reportar abuso
Faça seu login!
Login
Senha
Permanecer conectado
Conectar