Quinta-feira, 05 de Dezembro de 2019
PF prende quatro suspeitos de hackear celulares de Moro e Deltan. É a Operação " Spoofing "
Polícia Federal prende quatro suspeitos de hackear os celulares de Sergio Moro e Deltan Dallagnol. Investigações da " Spoofing " continuam
24/07/2019 | 11:49
Postado por: Destaque Catarina
A- A+

A Polícia Federal (PF), prendeu na terça-feira (23), quatro suspeitos de hackear os celulares do Ministro de Justiça e Segurança Pública Sergio Moro e do procurador da República Deltan Dallagnol. As ações da PF ocorreram nas cidades de São Paulo (SP); Ribeirão Preto e Araraquara também no estado de São Paulo. Para quem poderia imaginar que haveria dificuldades em descobrir a prática criminosa em hackear celulares; errou.

 

Bastou poucas semanas para que o trabalho realizado pela Polícia Federal chegasse aos supostos criminosos que invadiram a privacidade do ministro Sergio Moro e do procurador de Justiça Deltan Dallagnol. Houve várias ações de apreensões nesta operação da PF. E as investigações continuam por parte das equipes da Polícia Federal nesta Operação " Spoofing " visando descobrir as circunstâncias para que toda esta prática criminosa tivesse ocorrido e que possivelmente ainda vem ocorrendo como ao que aconteceu no último fim de semana no celular da deputado Joice (PSL/SP), bem como; no celular do ministro Paulo Guedes, da Economia, durante o início desta semana.

 

A determinação do presidente da República Jair Bolsonaro (PSL), bem como, do ministro Sergio Moro é levar à prisão o mais breve possível autores de invasão de celulares. A operação " Spoofing " foi determinada pelo Juiz da 10a. vara Criminal Federal de Brasília (DF), Vasliney de Souza Oliveira.

 

Hackeamento do celular de Moro e de Deltan; acabaram resultando na divulgação em várias etapas pelo site " The Intercept Brasil" e gerou um amplo debate entre setores políticos e jurídicos no país. Com a chegada agora a quatro dos suspeitos desta ação criminosa; a Polícia Federal e o Ministério Público Federal irão e busca de novas etapas desta ação policial a fim de desvendar por quê, para quê e se existem outros criminosos nesta quadrilha que praticam estes crimes cibernéticos.

Comentários (0)
Seja o primeiro a comentar.
© 2010 - 2019 Jornal Destaque Catarina. Todos os direitos reservados
Encaminhe esta notícia
Seu nome
Seu e-mail
E-mail remetente
Comentário
Caracteres restantes

Enviar notícia
Reportar abuso
Seu nome
Seu e-mail
Seu telefone
Comentário
Caracteres restantes

Reportar abuso
Faça seu login!
Login
Senha
Permanecer conectado
Conectar