Segunda-Feira, 21 de Outubro de 2019
Avassaladora delação de ex- Ministro Palocci atinge em cheio mafiosos de vários quilates. Prejuízos bilionários ao Brasil
Delação do ex-ministro Antonio Palocci (PT) atinge em cheio a máfia que atua no Brasil. Rombos bilionários aos cofres públicos
08/10/2019 | 19:58
Postado por: Destaque Catarina
A- A+
A delação premiada do ex-ministro da Fazenda em governos mafiosos de Luís Inácio Lula da Silva (PT) e Dilma Rousseff (PT), que tinha como base aliada diversos partidos políticos como especialmente do PMDB ( MDB) de Michel Temer; PP; PSD;PCdoB;PR; PDT; dentre outros incluindo alguns mafiosos envolvidos em esquemas criminosos como pertencentes também ao PSDB; segundo anexos de delação de Antonio Palocci - o " Italiano " na planilha de propinas da Odebrecht; mostra a gravidade com que o Brasil caiu na crise profunda social e econômica diante de ações criminosas; ilícitas provocadas por um bando de diversas quadrilhas organizadas e instaladas em todos os principais órgãos públicos principalmente na esfera federal.
 
 
Como do Congresso Nacional; Supremo Tribunal Federal (STF); Procuradoria Geral da República (PGR); Supremo Tribunal de Justiça (STJ), Tribunal de Contas da União (TCU), vários bancos como BTG Pactual; Panamericano - falido e adquirido pelo BTG Pactual sem antes ter passado pela CEF; dentre outros como do Banco Central; Caixa Econômica Federal (CEF); Banco do Brasil; BNDES; Petrobras; Fundos de Pensões; ministérios de governo federal; enfim; uma vasta gama atingida por ações escrupulosas de vários agentes mafiosos e corruptos pelos quais deveriam agir em defesa dos interesses da sociedade brasileira - do povo brasileiro - mas que agiram defendendo interesses próprios e enriquecimentos ilícitos como mostra a delação premiada do ex-ministro da Fazenda Antonio Palocci (PT), na Operação Lava Jato e já divulgada por vários veículos de comunicações do Brasil e do exterior.
 
 
Presidente do STF Dias Toffoli e Silvio Santos na delação de Palocci mostra  gravidade da corrupção
 
De Dias Toffoli a Silvio Santos passando por ex-ministros como Guido Mantega, dentre outros constantes desta delação de Antonio Palocci;  atingindo em cheio a cúpula mafiosa que age no Brasil há décadas promovendo rombos bilionários e causando prejuízos bilionários ao povo brasileiro. Quadrilhas especializadas, aparelhadas dentro do Estado Quo em si, em que agem de forma criminosa, realizando negociatas criminosas e provocando desvios de recursos públicos de várias maneiras como desde comercialização milionária de Medidas provisórias (MPs) do governo federal. 
 
 
Informações privilegiadas para grupos mafiosos que através destas informações antecipadas dentro do mercado financeiro brasileiro; obtiveram lucros bilionários. Empresas como desde a JBS; o Banco BTG Pactual que somente com informações referentes a taxa Celic, obteve benefícios em que o Fundo Bintang passou de R$ 20 para R$ 35 milhões e que resultou em pagamentos de propinas de R$ 9,5 milhões para a ex-presidente Dilma Rousseff PT), em sua campanha à presidência, segundo Palocci (PT), além de um " mimo " para o então ex- presidente da República Luís Inácio Lula da Silva ( que teve nesta semana juntamente com Dilma Rousseff e outros mafiosos pedidos por parte do relatório final da CPI do BNDES o pedido de indiciamento de ambos ex-presidentes; vários ex-ministros e também ex-dirigentes de vários bancos e da Camex ).
 
 
Palocci detona presidente do STF Dias Toffoli em delação à PF e ao MPF
 
A delação premiada na Lava Jato de Antonio Palocci mostra o grau da gravidade com que o Brasil chegou ao fundo do poço. Mostra a razão do temor de vários mafiosos e corruptos com relação a Lava Jato. Ainda certamente existem muitas e muitas ações criminosas já praticadas no Brasil que sequer ainda foram alçadas ao conhecimento da população brasileira.
 
 
Segundo o ex-ministro da Fazenda e uma das figuras políticas centrais do poder e governos do PT com MDB e vários partidos da "base aliada da quadrilha criminosa;  o então ex- assessor jurídico  da Casa Civil e também atuando na Advocacia Geral da União o agora presidente do Supremo Tribunal Federal (STF) Dias Toffoli;  foi segundo Palocci, " encarregado de fazer o ACERTO de uma dívida milionária de Pedro Moreira Salles, do UNIBANCO, hoje incorporado ao  Banco ITAÚ, com a RCEITAFEDERAL; Este acordo segundo delação de Antonio Palocci;  teria passado por um contato pessoal com o então ministro do STF Sepúlvedra Pertence, que depois integraria a equipe de defesa do ex-presidente da República Luis Inácio Lula da Silva (PT).
 
 
Ainda segundo delação de Palocci, ocorreu um aporte de R$ 5 milhões para pagar o ex-ministro de Justiça no governo Lula, Márcio Thomaz Bastos, por sua ajuda no sepultamento da Operação Castelo de Areia e na chicana jurídica, aceita na época.
 
 
Segundo Palocci (PT), entre vários acordos Dilma recebeu R$ 50 milhões somente por parte da Camargo Correa
 
Na delação feita ao Ministério Público Federal e à Polícia Federal na Operação Lava Jato, o ex-ministro da Fazenda Antonio Palocci  o " Italiano "; disse que  a ex-presidente Dilma Rousseff (PT), recebera para campanha à reeleição R$ 50 milhões da empreiteira Camargo Correa. Disse também que valores milionários eram repassados para a empresa de Luis Inácio Lula da Silva  - LILS para "pagamentos " de palestras - uma forma de repassar propinas ao ex-presidente Lula (PT).
 
 
E venda de Medidas Provisórias (MPs), como a 470 relacionada ao " Refis da crise "; que visava beneficiar várias empresas afundadas em dívidas fiscais como a Odebrecht e constou ainda nesta delação além de outros absurdos como desde ao aparelhamento do governo federal com distribuição de cargos públicos considerados chaves para a manutenção de poder governamental e estrutural da máfia como ao perdão de dívidas fiscais e citou como um destes exemplos a da RBS - afiliada da Globo de Televisão no Sul do país e que possui dívida milionária junto ao CARF ( Conselho Administrativo de Recursos Fiscais ).
 
 
São quase dezenas de grandes empresas do país com dívidas fiscais bilionárias e outras com dívidas milionárias. A repercussão política e na área econômica do Brasil com a recente publicação de anexos da delação premiada do ex-ministro da Fazenda - a tão esperada delação na Lava Jato; atinge em cheio o núcleo mafioso que atua no Brasil. Tentativas manifestas claras como se vem realizando especialmente nas esferas junto ao STF; Congresso Nacional; STJ;  PGR; visa claramente obstruir quaisquer avanços da Operação Lava Jato e tudo diante aos esclarecimentos que vem sendo levados ao público deste país; mostrando como agem muitos agentes mafiosos e corruptos num único objetivo: obter riquezas as custas da miséria de dezenas de milhões de cidadãos brasileiros.
 
 
Falta saúde; educação; emprego e renda; falta segurança pública; falta investimentos em infraestruturas deste país, enquanto mafiosos barganham poder concentrado e dividem os valores contidos nos cofres públicos - dinheiro de sacrifícios de milhões de brasileiros que pagam impostos e tributos além de juros bancários elevados - tudo para a manutenção de mafiosos e corruptos que não se desgrudam do poder político e administrativo e jurídico do Brasil. Cabe ao povo brasileiro tomar conhecimentos de tudo o que de fato vem ocorrendo nos bastidores de governos mafiosos e corruptos que em conluio provocam danos irreparáveis à Nação Brasileira - danos ao povo brasileiro. FAXINA JÁ NO BRASIL !
 
Foto: UOL Notícias
Comentários (0)
Seja o primeiro a comentar.
© 2010 - 2019 Jornal Destaque Catarina. Todos os direitos reservados
Encaminhe esta notícia
Seu nome
Seu e-mail
E-mail remetente
Comentário
Caracteres restantes

Enviar notícia
Reportar abuso
Seu nome
Seu e-mail
Seu telefone
Comentário
Caracteres restantes

Reportar abuso
Faça seu login!
Login
Senha
Permanecer conectado
Conectar