Segunda-Feira, 10 de Agosto de 2020
Máfia faz acordo para que PEC referente prisão após 2a. Instância seja discutida somente em 2020
Máfia no Congresso Nacional faz acordo arrastando debate sobre prisão após 2a. instância somente em 2020
26/11/2019 | 19:52
Postado por: Destaque Catarina
A- A+
Máfia no Congresso Nacional, fez acordo para que o debate tanto na Câmara Federal quanto no Senado Federal seja discutida somente a partir do início de 2020, após o recesso parlamentar. este acordo entre o presidente da Câmara federal Rodrigo Maia (DEM-RJ), com o presidente do Senado Federal Davi Alcolumbre (DEM-AP), ambos respondendo a vários processos por corrupção, lavagem de dinheiro e formação de organização criminosa, além de caixa 2, decidem levar este debate sobre a prisão ou não de condenados em 2a. Instância, somente a partir de fevereiro de 2020.
 
 
Mas, o ministro da Justiça Sergio Moro é contra assim como vários outros parlamentares do Congresso Nacional que já se manifestaram favoráveis que haja rápida tramitação da PEC sobre a prisão em Segunda Instância. Aliás, o ministro Moro destacou à Imprensa que bastaria a mudança no Código de Processo Penal para ser suficiente a aprovação da prisão após Segunda Instância, e que não seria necessário, portanto, mudança na Constituição Federal - o que demandaria maior tempo nesta tramitação da proposta. 
 
 
O senador Álvaro Dias (Podemos- PR), foi também enfático destacando que o anseio da sociedade brasileira é que haja decisão o mais rápido possível para que de fato haja efetivo combate a corrupção no país, evitando que muitos corruptos estejam sendo beneficiados após a decisão recente por parte do Supremo Tribunal Federal (STF), que validou a não prisão de réus em segunda instância, contrariando assim o desejo maior do povo deste país que almeja sim a prisão de réus após condenação em Segunda Instância.
 
 
Tanto Álvaro Dias quanto o senador Major Olimpio (PSL-SP),   assim como vários outros senadores e deputados federais reivindicam rapidez no andamento desta decisão por parte do Congresso Nacional  que tem boa parcela querendo literalmente melar, atrapalhar, retardar o andamento dos trabalhos visando que haja prisão de réus condenados em Segunda Instância. A relatora juíza Selma ( Podemos -MT ); defende também a proposta do senador Lasier Martins (Pode -RS ), em que na forma de um substitutivo apresentado então pela relatora juíza Selma, insere a questão da mudança tão somente no Código de Processo penal.        
 
Foto: Veja      
Comentários (0)
Seja o primeiro a comentar.
© 2010 - 2020 Jornal Destaque Catarina. Todos os direitos reservados
Encaminhe esta notícia
Seu nome
Seu e-mail
E-mail remetente
Comentário
Caracteres restantes

Enviar notícia
Reportar abuso
Seu nome
Seu e-mail
Seu telefone
Comentário
Caracteres restantes

Reportar abuso
Faça seu login!
Login
Senha
Permanecer conectado
Conectar