Sábado, 04 de Julho de 2020
Pandemônio aterroriza governo de SC em plena pandemia da Covid - 19. De Impeachment à saída de secretários e denúncias. Cadê os R$ 33 milhões ?
Governo de SC e o pandemônio junto a pandemia da Covid-19. De Impeachment à saída de secretários e denúncias. Cadê os R$ 33 milhões ?
08/05/2020 | 22:27
Postado por: Destaque Catarina
A- A+

Pandemônio - significado que se traduz desde alvoroço passando por confusão até chegar à bagunça onde associação de pessoas se reúnem para praticar o mal ou promover desordens e balbúrdias. Mas, no caso específico sobre ao pagamento realizado pelo governo de Santa Catarina sob o comando de Carlos Moisés (PSL), que pagou adiantado R$ 33 milhões por 200 respiradores mecânicos - que ainda não foram entregues pela empresa Veigamed, do Rio de Janeiro - ( estado pelo qual na manhã de quinta-feira,06), a Polícia Federal (PF), prendeu vários mafiosos envolvidos em esquema criminoso de comercialização irregular de respiradores mecânicos nesta crise da Covid-19 ); gerou uma grande confusão em Santa Catarina devido ao fato de primeiro: a compra destes 200 respiradores mecânicos foi com ausência de licitação; segundo aspecto: quem fez o contato de dentro do governo de Santa Catarina através da Secretaria de estado da Saúde ou através da Casa Civil e terceiro aspecto: quem autorizou esta compra e quem autorizou o pagamento destes R$ 33 milhões à empresa VeigaMed, que segundo primeiras análises já apontavam que esta empresa sequer possuía um ia antes deste negócio plenas condições legais para promover importações destes aparelhos respiratórios oriundos da China e também não havia condições de limite suficiente para tamanha aquisição no valor de R$ 33 milhões de reais. Pandemônio este em plena época de combate à pandemia da Covid-19 em Santa Catarina é tudo o que a Justiça através do Ministério Público Federal e Estadual; GAECO; Polícia Civil; Tribunal de Contas do Estado de Santa Catarina (TCE/SC); Ministério Público de Contas; Polícia Federal; a Assembleia Legislativa do estado de Santa Catarina - Alesc e também toda a sociedade catarinense quer saber. Ou seja; como foi que ocorreu esta aquisição milionária destes respiradores mecânicos com suposto superfaturamento e até suspeita de oferta de propinas milionária.

 

De pedido de Impeachment até saída de secretários em meio caminho desta confusão

Num primeiro momento este pandemônio já causou a saída do agora ex-secretário de Estado da Saúde Helton Zeferino ( o qual teve os bens indisponibilizados pela Justiça no valor de R$ 32,5 milhões ), até que haja pleno esclarecimento dos fatos desta compra dos 200 respiradores, bem como, ocorrera a exoneração do cargo junto a SED da servidora pública estadual Márcia Regina Geremias Pauli, a qual negou haver responsabilidade dela nesta aquisição e por cima fez denúncias gravíssimas do que vem ocorrendo através do Sistema de Gestão Eletrônico no governo de Santa Catarina. Já; a vice- Governadora de Santa Catarina Daniela Reinehr, requereu a saída do secretário de Estado da Casa Civil Douglas Borda, citado tanto por Márcia Regina quanto por Helton Zeferino, que ambos sabiam desta aquisição dos 200 respiradores e que segundo a servidora pública Márcia Regina Geremias Pauli, ela mesmo sofria "pressão " para agilidade rápida na compra destes equipamentos.

 

Pandemônio aterroriza governo de Santa Catarina em plena pandemia da Covid-19

Na Alesc- Assembleia Legislativa do Estado de Santa Catarina oi instalada na quarta-feira (06), uma Comissão Parlamentar de Inquérito - CPI para apurar os fatos desta compra os 200 respiradores que custaram aos cofres públicos de SC R$ 33 milhões. A DEIC- Departamento Estadual de Investigações Criminais já teve iniciado colhimento de depoimentos de várias pessoas sobre o caso; o TCE - Tribunal de Contas do Estado de Santa Catarina também se manifestou sobre o caso e deve acompanhar de perto este pandemônio do 200 respiradores mecânicos de R$ 33 milhões de reais; o Ministério Público de SC já determinou o bloqueio de bens do ex-secretário de Estado da Saúde Helton Zeferino no valor de R$ 32,5 milhões; e Helton Zeferino vai recorrer desta decisão judicial. Enfim;a Polícia Federal (PF), também investiga o caso - final, tem recursos federais destinados à Saúde especialmente neste combate à Covid-19. Que houveram muitas falhas certamente ocorreram e é isto que estão sendo investigados. Teve parlamentar na Alesc que destacou o estranhamento por parte do não acompanhamento da Controladoria Geral do Estado nesta aquisição milionária dos respiradores não entregues até agora à Santa Catarina. E um pedido de Impeachment do governador Carlos Moisés (PSL), foi protocolado nesta semana na Assembleia Legislativa do estado de Santa Catarina justamente pelo ex-líder do governo Carlos Moisés (PSL), o deputado estadual Maurício Eskudlark (PL).

Comentários (0)
Seja o primeiro a comentar.
© 2010 - 2020 Jornal Destaque Catarina. Todos os direitos reservados
Encaminhe esta notícia
Seu nome
Seu e-mail
E-mail remetente
Comentário
Caracteres restantes

Enviar notícia
Reportar abuso
Seu nome
Seu e-mail
Seu telefone
Comentário
Caracteres restantes

Reportar abuso
Faça seu login!
Login
Senha
Permanecer conectado
Conectar