Sábado, 04 de Julho de 2020
Bolsonaro nomeia chefe de gabinete de corrupto para assumir o Fundo Nacional de Desenvolvimento de Educação com orçamento de R$ 29,6 bilhões
Bolsonaro nomeia chefe de gabinete de senador corrupto para assumir o Fundo Nacional de Desenvolvimento de Educação com orçamento de R$ 29,6 bilhões
01/06/2020 | 22:24
Postado por: Destaque Catarina
A- A+

O presidente da república Jair Bolsonaro abriu a porteira de entrada ao governo para que várias pessoas ligadas a mafiosos e corruptos atuem em cargos chaves na gestão federal onde circulam bilhões do orçamento financeiro. O mais recente caso foi a nomeação do chefe de gabinete do senador Ciro Nogueira (PP), partido do chamado Centrão em que Bolsonaro começa aderir em troca de cargos por apoio político para evitar um eventual impeachment diante a gravidade de denúncias com que Jair Bolsonaro vem sendo acusado pelo STF.

 

O chefe de gabinete do senador Ciro Nogueira (PP) do Piauí; Marcelo Lopes Pontes assume o FNDE - Fundo Nacional de Desenvolvimento de Educação com orçamento na ordem de quase R$ 30 bilhões. O senador Ciro Nogueira (PP-PI), já em seu segundo mandato é acusado pela Policia Federal (PF) e pelo Ministério Público Federal (MPF), além de um processo encaminhado no início deste ano pela Procuradoria - Geral da República (PGR ) ao Supremo Tribunal Federal (STF), em que acusa o senador Ciro Nogueira (PP), de crimes de corrupção e de lavagem de dinheiro. O processo faz parte das investigações na Operação Lava Jato em que investigações da PF e do MPF apontara que Ciro Nogueira recebera por parte da Odebrecht R$ 7,3 milhões entre 2014 e 2015 como forma de " doações " ilegais ", segundo a PGR. Os R$ 7,3 milhões foram entregues ao senador Ciro Nogueira em Brasília (DF) e também em São Paulo (SP), segundo as investigações e que envolvem também um dos assessores diretos do senador Ciro Nogueira neste caso de recebimento dos R$ 7,3 milhões da Odebrecht.

 

Máfia aos poucos vai ingressando no governo de Jair Bolsonaro que prometeu em campanha lutar contra corrupção. Então tá !

A Justiça Federal pede a condenação tanto do senador Ciro Nogueira quanto de seu assessor envolvido nesta caso de corrupção e lavagem de dinheiro e também pede a devolução destes recursos financeiros aos cofres públicos. O caso está tramitando no STF e sob relatoria do ministro Edson Fachin. A data de julgamento não foi definida. A defesa à Imprensa destaca que " estranha " as denúncias e que fazem parte de delações, referindo-se às delações na Operação a Lava jato. O governo de Jair Bolsonaro aos poucos vai escancarando a maneira com que vem governando ao ceder espaços para políticos envolvidos em corrupção, lavagem de dinheiro e formação de organização criminosa como ao caso de um ex-deputado federal e que integra atualmente sob determinação de Bolsonaro um cargo no conselho da Binacional Itaipu. O mafioso e corrupto é ligado ao MDB e fez parte do grupo denunciado pela PF e pelo MPF como do quadrilhão do então PMDB ( atualmente MDB). Mafiosos aos poucos vão ingressando no governo de Jair Bolsonaro que enganou significativa parcela do povo deste país ao dizer que iria " lutar " contra a corrupção. Então tá !

Comentários (0)
Seja o primeiro a comentar.
© 2010 - 2020 Jornal Destaque Catarina. Todos os direitos reservados
Encaminhe esta notícia
Seu nome
Seu e-mail
E-mail remetente
Comentário
Caracteres restantes

Enviar notícia
Reportar abuso
Seu nome
Seu e-mail
Seu telefone
Comentário
Caracteres restantes

Reportar abuso
Faça seu login!
Login
Senha
Permanecer conectado
Conectar