Terça-Feira, 26 de Janeiro de 2021
STF perto de cometer crime constitucional: o de permitir reeleição à presidência da Câmara e do Senado
05/12/2020 | 22:06
Postado por: Destaque Catarina
A- A+

O Supremo Tribunal Federal (STF), que diz respeitar a independência dos poderes ( Executivo; Legislativo e do próprio Judiciário), está perto de cometer um crime constitucional. Ou seja, ferir o inciso 4 do Artigo 57 da Constituição Federal que não permite reeleição à presidência da Câmara Federal e do Senado Federal. E o mais impressionante nisto tudo é que tanto o atual presidente da Câmara Federal deputado Rodrigo Maia (DEM), do Rio de Janeiro quanto ao presidente atual do Senado Federal Davi Alcolumbre, também do DEM, mas do Amapá; ambos respondem a processos por corrupção e caixa dois, além de lavagem de dinheiro.

 

E o Supremo Tribunal Federal (STF) que deveria dar exemplo de combate à corrupção tenta dar uma espécie de apoio à corruptos e mafiosos deste país; seja através de concessões de habeas corpus para livrar mafiosos da prisão ou seja através de demora, tipo engavetamento de retardar andamentos de processos contra corruptos e mafiosos, especialmente se mafiosos cometeram ilícitos de desvios de altos valores financeiros dos cofres públicos deste país chamado: Brasil.

 

Quando deveriam estar atuando ao combate aos corruptos e mafiosos que atuam no Brasil, muitos ministros dentro do STF e do STJ, como já apontaram algumas recentes decisões monocráticas dentro destas Cortes, pelo contrário, nos parece haver uma certa letargia e complacência como ao que foi dado à um dos maiores líderes do tráfico no país liberando-o da prisão e que agora, encontra-se foragido da polícia. Coincidências ou não o ministro que autorizou a soltura de um bandido foi indicado ao cargo de ministro do STF pelo primo que na época era presidente da república e que sofreu um impeachment e continua sendo um dos maiores corruptos da história política deste país. Aliás, corruptos e mafiosos de colarinho branco é o que não falta no Brasil.

 

Basta ver as milhares de investigações já realizadas pela Polícia Federal (PF); Ministério Público Federal (MPF) , equipes do GAECO, Receita Federal; dentre outros como da Polícia Civil; DEICs ao combate aos crimes organizados, lavagem de dinheiro. fraudes licitatórias, dentre outros ilícitos. Este é o Brasil da falta de reformas profundas, inclusive no âmbito de revisão de leis mais rigorosas contra a corrupção; lavagem de dinheiro e de crimes hediondos.

Comentários (0)
Seja o primeiro a comentar.
© 2010 - 2021 Jornal Destaque Catarina. Todos os direitos reservados
Encaminhe esta notícia
Seu nome
Seu e-mail
E-mail remetente
Comentário
Caracteres restantes

Enviar notícia
Reportar abuso
Seu nome
Seu e-mail
Seu telefone
Comentário
Caracteres restantes

Reportar abuso
Faça seu login!
Login
Senha
Permanecer conectado
Conectar