Segunda-Feira, 08 de Março de 2021
Alcatraz - Mais de MEIO BILHÃO desviado dos cofres públicos de SC. PF cumpre 44 mandados de busca e apreensão. Presidente da ALESC é um dos presos
19/01/2021 | 13:20
Postado por: Destaque Catarina
A- A+

A Polícia Federal (PF) e a Receita Federal cumprem desde a manhã de terça-feira (19), 44 mandados de busca e apreensão em Florianópolis; Joinville e Xanxerê (SC). Trata-se da segunda fase da Operação Alcatraz ( deflagrada em maio de 2019) e que nesta segunda fase denominada " Hemorragia ", a Polícia federal (PF), cumpre determinação do Ministério Público Federal (MPF), a fim de levar à prisão várias pessoas entre elas o atual presidente da Assembleia Legislativa do Estado de Santa Catarina - ALESC, deputado Júlio Garcia (PSD), - que foi preso pela PF, prestou depoimento e teve decretada sua prisão domiciliar na manhã de terça-feira (19). A PF cumpre ainda mandados de busca e apreensão e a Justiça determinou o bloqueio de bens e valores que totalizam mais de R$ 1 bilhão de reais. A organização criminosa como é mencionada pelas investigações realizadas pela Polícia Federal e MPF; envolvem vários agentes públicos; diversos agentes políticos e algumas empresas do setor privado - incluindo empresas de fachada na área de consultoria e de tecnologia. As investigações tanto por parte da PF quanto da Receita Federal e MPF apontam desde corrupção ativa e passiva. lavagem de dinheiro; fraudes licitatórias; superfaturamento; falsidade ideológica e organização criminosa.

 

Desdobramentos da ALCATRAZ poderá desvendar série de outros crimes de desvios de dinheiro público

Os desvios de recursos públicos ocorriam segundo as investigações desde 2008 e projetando-se até final de 2018 nas áreas da Secretaria de Estado de Saúde e também na Secretaria de Estado de Administração do governo do Estado de Santa Catarina., durante gestões do ex-governador Luiz Henrique da Silveira (PMDB) na época e de João Raimundo Colombo (PSD). estranho que durante todo este período de gestões de governo, tanto a ALESC quanto o Tribunal de Contas do Estado de Santa Catarina (TCE-SC)- que são órgãos fiscalizadores, sequer observaram irregularidades diante tamanha dimensão dos desvios do dinheiro público do povo catarinense; pois ambos órgãos fiscalizatórios aprovaram contas apresentadas pela administração estadual durante estas gestões de governo. E mais ainda: um dos secretários de Estado da Saúde que atuou num destes períodos, acabou indo para o TCE-SC onde atuou como conselheiro e após assumiu a presidência do mesmo Tribunal de Contas do Estado de Santa Catarina-TCE-SC.

 

Já, o atual presidente da ALESC deputado Júlio Garcia (PSD), preso na Alcatraz também foi conselheiro e ex-presidente do Tribunal de Contas do Estado de Santa Catarina-TCE-SC. lamentável haver critérios políticos para indicações de cargos junto ao TCE-SC. É sobre isto que em muitos estados do país estão querendo definitivamente acabar para evitar que agentes públicos atuem em administração pública e também seja fiscalizador de administrações públicas. Investigações da Alcatraz poderão ainda desvendar mais novos casos de desvios de recursos públicos a partir de depoimentos dos envolvidos nestas investigações até agora realizada pela PF ; Ministério Público Federal (MPF) e Receita Federal.

 

As investigações da ALCATRAZ avançam e já nesta segunda fase mostra a dimensão dos desvios de recursos públicos no Estado de Santa Catarina - que neste momento enfrenta a pior fase da pandemia da Covid-19 e que Santa Catarina ressente de falta de recursos para enfrentar desafios na Saúde; na geração de emprego e renda e desenvolvimento social e econômico, dentre outras prioridades como segurança Pública; Educação; Habitação; Saneamento Básico, etc. O Estado de Santa Catarina também aguarda por exemplo, a conclusão das investigações sobre os desvios apontados pela CPI da Ponte Hercílio Luz e cujo processo tramita na 26a. Promotoria do Ministério Público do Estado de Santa Catarina e cujos desvios podem alcançar cifras superiores a 600 milhões de reais ao longo de quase 30 anos para obras de restauração da Ponte Hercílio Luz, em Florianópolis (SC).

Comentários (0)
Seja o primeiro a comentar.
© 2010 - 2021 Jornal Destaque Catarina. Todos os direitos reservados
Encaminhe esta notícia
Seu nome
Seu e-mail
E-mail remetente
Comentário
Caracteres restantes

Enviar notícia
Reportar abuso
Seu nome
Seu e-mail
Seu telefone
Comentário
Caracteres restantes

Reportar abuso
Faça seu login!
Login
Senha
Permanecer conectado
Conectar