Segunda-Feira, 22 de Outubro de 2018
HEMOSC e CEPOM de Santa Catarina à beira do caos
Governo de SC deixa de investir no HEMOSC e CEPOM e crise chega à beira do caos
24/07/2016 | 10:28
Postado por: Destaque Catarina
A- A+

Situação especialmente no HEMOSC chegou a ser admitida como catastrófica nesta semana quando a crise financeira desta entidade devido à falta plena de repasse de recursos por parte do governo estadual, compromete de forma gravíssima os trabalhos do Hemocentro do Estado de Santa Catarina.

 

A dívida governamental atinge patamar acima de R$ 43 milhões. E no CEPOM que está também igualmente instalado em várias regiões de Santa Catarina enfrenta enormes dificuldades financeiras e na principal unidade em Florianópolis (SC), as obras de ampliações estão sendo realizadas de forma muito vagarosamente.

 

O CEPOM atende cerca de 50 mil pessoas portadoras de algum tipo de câncer e apesar de toda a dedicação das equipes que atuam neste órgão de saúde pública; é preciso muito mais apoio para propiciar mais rapidez no atendimento aos pacientes.

 

Hospital Universitário (HU) também em crise profunda

E para agravar ainda mais a área da Saúde em Santa Catarina; o Hospital Universitário (HU), da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), fechou temporariamente o atendimento da maternidade até que haja regularização da situação que hoje é extremamente crítica.

 

Faltam leitos. Os mais de 100 leitos que já deveriam estar entregues meses atrás, sequer foi notadamente liberado para receber pacientes. Falta ampliar equipes para prestar estes serviços à saúde daquelas pessoas que buscam o HU para receber o atendimento.

 

Na semana passada, chegou a ser tomada uma decisão de suspender também a Emergência do Hospital Universitário (HU) de Florianópolis, porém, no mesmo dia, face a repercussão desta decisão; foi retomado o atendimento.

 

Mas, há inegavelmente falta de novos leitos e m ais equipes no HU. As equipes lá atuam hoje fazem o melhor possível para atender a demanda do atendimento à população da região da Grande Florianópolis,SC. O quadro na Saúde Pública em Santa Catarina é uma vergonha.

 

E falta ação por parte do Ministério Público (MP/SC), além também do Tribunal de Contas do Estado de Santa Catarina - TCE/SC e se possível atuação até da Polícia Federal para investigar as razões de governos recentes tanto estadual quanto federal não investirem devidamente na área da Saúde.

 

Há elementos estranho há décadas atuando contra a saúde pública e estes interesses escusos merecem ser amplamente investigados e ver quem está por detrás deste descumprimento, desinteresse amplo das melhorias tão necessárias e urgentes na saúde pública catarinense.

Comentários (0)
Seja o primeiro a comentar.
© 2010 - 2018 Jornal Destaque Catarina. Todos os direitos reservados
Encaminhe esta notícia
Seu nome
Seu e-mail
E-mail remetente
Comentário
Caracteres restantes

Enviar notícia
Reportar abuso
Seu nome
Seu e-mail
Seu telefone
Comentário
Caracteres restantes

Reportar abuso
Faça seu login!
Login
Senha
Permanecer conectado
Conectar