Quarta-Feira, 20 de Novembro de 2019
Luxação do ombro: diagnóstico ágil é essencial para sucesso no tratamento, diz o médico Joaquim Reichmann, de Chapecó (SC)
Luxação do ombro: diagnóstico ágil é essencial para sucesso no tratamento, diz especialista
25/07/2019 | 23:04
Postado por: Destaque Catarina
A- A+

As principais causas de luxações nos ombros estão relacionadas a traumas e ocorrem especialmente nos atletas por traumatismo direto do ombro ou por torção. Prática de handebol, futebol americano e musculação estão entre as modalidades que mais provocam este tipo de problema. No entanto, também pode ocorrer em função de queda em um braço estendido ou um golpe direto na região durante um acidente de carro, por exemplo.

 

Segundo o médico ortopedista e traumatologista Joaquim Reichmann a luxação do ombro ou “ombro deslocado” é caracterizada pela perda do contato e harmonia entre as duas superfícies da articulação do ombro ou articulação glenoumeral. O problema pode ser classificado em anterior (para a frente), posterior (para trás), superior (para cima) ou inferior (para baixo). Quando a perda de contato não é total é denominada subluxação do ombro. Os sintomas incluem dores, geralmente intensa, além de uma deformidade no contorno do ombro.

 

Também pode existir instabilidade e fraqueza, inchaço, dormência e formigamento no local próximo ao ombro, no braço ou até mesmo nos dedos, entre outros. O diagnóstico, segundo o médico, é feito com exame físico e exames auxiliares como a radiografia, tomografia axial computadorizada para confirmar a posição da cabeça e a existência de lesões ósseas associadas, além de ressonância magnética para melhor estudar as lesões de partes moles, nomeadamente o labrum e a cápsula. Para iniciar o tratamento é necessária uma avaliação clínica e de imagem para determinar a posição da cabeça do úmero e excluir lesões associadas.

 

Em seguida, o ombro deslocado para o lugar com técnica adequada e será imobilizado para evitar que se mova. Anti-inflamatórios para aliviar a dor e inflamação, orientação para aplicação local de gelo e fisioterapia também são fundamentais no processo de recuperação. “A recuperação deve ser supervisionada por especialista em patologia do ombro”, enfatiza Reichmann. Segundo ele, ao sentir dores no ombro deve-se procurar um médico para obter o diagnóstico e iniciar o tratamento o mais rápido possível. “O tratamento tardio aumenta a possibilidade de danos na articulação do ombro”, alerta.

 

Colaborou: Marcos A. Bedin.

Comentários (0)
Seja o primeiro a comentar.
© 2010 - 2019 Jornal Destaque Catarina. Todos os direitos reservados
Encaminhe esta notícia
Seu nome
Seu e-mail
E-mail remetente
Comentário
Caracteres restantes

Enviar notícia
Reportar abuso
Seu nome
Seu e-mail
Seu telefone
Comentário
Caracteres restantes

Reportar abuso
Faça seu login!
Login
Senha
Permanecer conectado
Conectar