Terça-Feira, 01 de Dezembro de 2020
Cinco grandes redes de distribuição farmacêuticas do Brasil são alvos de investigações. Em seis anos desvios atingem mais de R$ 10 bilhões
Cinco grandes rede de distribuição farmacêuticas do Brasil são alvo da Operação Monte Cristo. Desvios em seis anos atingem mais de R$ 10 bilhões
01/10/2020 | 12:35
Postado por: Destaque Catarina
A- A+

Uma grande força-tarefa de investigações da Operação Monte Cristo, foi deflagrada na manhã de quinta-feira (01), em São Paulo; Minas Gerais e Goiás. Cinco grandes redes de distribuição farmacêuticas do país além de centenas de farmácias; uma empresa de logísticas e duas varejistas do setor de medicamentos; são alvos desta operação Monte Cristo deflagrada pela Secretaria de Estado da Fazenda e Planejamento de São Paulo. Desvios financeiros pelo menos nos últimos seis anos, segundo as investigações atingem cifras que superam R$ 10 bilhões. Na primeira fase desta Operação Monte Cristo, somente uma empresa no Rio de Janeiro, chegou a desviar R$ 340 milhões.

 

Fraudes em sonegação fiscal e tributária foram constatadas pelas autoridades da Receita Federal e do Ministério Público. Num dos endereços da Operação Monte Cristo, a Polícia encontrou em quatro gavetas de um armário cerca de R$ 5 milhões de reais em espécie e em outro endereço foram encontrados cerca de R$ 12 milhões em espécie ( dinheiro que continuava sendo contado pelas autoridades nesta ação policial ). Foram cumpridos 88 mandados de buscas e apreensão nesta ação policial da Operação Monte Cristo, fase 2. São alvos 32 pessoas e 54 contribuintes ( pessoas físicas e também jurídicas). Veja quem foram os alvos da Operação Monte Cristo, fase 2 : Distribuidora de Medicamentos Medicamental; Navarro; Dismed; TFarma; Divamed e as redes varejistas Bifarma e Campeã, além da Associação de Distribuidoras Abradilan.

 

Máfia no setor de medicamentos leva à uma mega -operação policial em SP; MG e Goiás

Para ter ideia da dimensão do trabalho nesta Operação Monte Cristo, deflagrada pela Secretaria de Estado de São da fazenda e do Planejamento; foram cumpridos 88 mandados de buscas e apreensões nos estados de São Paulo; Minas Gerais e Goiás. Houve sequestros de 17 imóveis pertencentes a diversas empresas e de pessoas físicas ligadas a organização criminosa. Crimes além de fraudes fiscais; constatadas também durante estas investigações lavagem de dinheiro em cifras bilionárias. Nestas ações de buscas e apreensões atuaram equipes de 160 agentes fiscais e Renda do Estado de São Paulo; 50 Promotores de Justiça; 29 autoridades Fiscais da Receita Federal; 16 promotores da procuradoria Geral (PGE); centenas de policiais Civis e Militares de diversas delegacias Regionais; 53 viaturas da Polícia Civil; GARRA; GER e DORE; e um helicóptero.

Comentários (0)
Seja o primeiro a comentar.
© 2010 - 2020 Jornal Destaque Catarina. Todos os direitos reservados
Encaminhe esta notícia
Seu nome
Seu e-mail
E-mail remetente
Comentário
Caracteres restantes

Enviar notícia
Reportar abuso
Seu nome
Seu e-mail
Seu telefone
Comentário
Caracteres restantes

Reportar abuso
Faça seu login!
Login
Senha
Permanecer conectado
Conectar