Terça-Feira, 30 de Novembro de 2021
Santa Catarina continua sofrendo problemas na saúde pública
Santa Catarina continua tendo problemas na saúde pública. Situação que reflete há décadas também em todo o país
04/11/2021 | 19:53
Postado por: Destaque Catarina
A- A+

Sai governo entra governo e os graves problemas continuam ocorrendo em áreas essenciais de serviços para a população brasileira. Em Santa Catarina, já desde algumas décadas, muitos hospitais, sejam eles filantrópicos e do SUS, que estão instalado em várias regiões de Santa Catarina; continuam apresentando os velhos problemas. vejamos por exemplo o caso do Hospital Celso Ramos, centro, Florianópolis (SC), onde existem falta de vários produtos essenciais para prestar serviços como na área de Ortopedia, dentre outros. Além de uma estrutura física com cerca de 60 anos, o prédio do Hospital Celso Ramos por si só mostra o descaso com que governo estadual catarinense por várias administrações, inclusive da atual sob comando de Carlos Moisés (PSL), demonstra que a Saúde da população catarinense não é tão prioritária assim.

 

Basta ver o caso do pagamento antecipado de R$ 33 aos 200 respiradores pulmonares ( que nunca foram entregues ao governo de SC); e que o governo de Carlos Moisés efetivou esse pagamento de R$ 33 milhões de reais para empresa fajuta do Rio de Janeiro; a Veigamed, onde uma máfia foi investigada há mais de 1 ano e seis meses e faltando ainda a efetiva punição aos responsáveis por parte da Justiça. E assim, outros casos suspeitos de corrupção, desvios financeiros ocorridos não somente em Santa Catarina porém, em todo o Brasil , principalmente ao longo deste período da pandemia da Covid-19. O caso mais recente de suspeitas de desvios de recursos públicos em Santa Catarina, sendo investigado na região Sul de Santa Catarina.

 

Corredores lotados de pacientes à espera de leitos em hospitais mostram o caos na Saúde em SC

Um dos casos que mostra a realidade desta incompetência administrativa pública na área da Saúde por parte governamental em Santa Catarina, pode ser exemplificada por corredores lotados de pacientes à espera por um leito. Recentemente, uma destas fotos foi tornada pública em que mostrava um dos corredores do Hospital regional de São José (SC), com várias macas com pacientes na espera por uma vaga de leito hospitalar. E olha que os serviços de atendimento por parte das equipes desde recepção, enfermagem e médica destas unidades hospitalares são as mais dedicadas profissionalmente e humanizadas dentro das possibilidades disponibilizadas pelo governo estadual através da Secretaria de Estado de Saúde. O que realmente faltam é mais leitos, mais equipamentos hospitalares, mais tecnologia disponibilizadas às equipes médicas; faltam mais profissionais para atender a demanda na área da Saúde pública em Santa Catarina.

 

A pandemia da Covid-19 impactou e provocou redução do número de profissionais na área de Saúde em Santa Catarina, assim, como em todo o restante do país. Se para a classe política serviços público não são prioridade, pois a classe política possui pagos com recursos públicos os melhores convênios ( basta ver o Congresso Nacional onde cada parlamentar possui disponível um plano de Saúde por mais de R$ 125.000,00 reais mensais )- tudo pago com recurso público- dinheiro do povo brasileiro; realmente o Brasil - o povo brasileiro precisa exigir mais qualidade na Saúde pública e mais respeito para com a saúde e à vida de cada cidadão deste país..

Comentários (0)
Seja o primeiro a comentar.
© 2010 - 2021 Jornal Destaque Catarina. Todos os direitos reservados
Encaminhe esta notícia
Seu nome
Seu e-mail
E-mail remetente
Comentário
Caracteres restantes

Enviar notícia
Reportar abuso
Seu nome
Seu e-mail
Seu telefone
Comentário
Caracteres restantes

Reportar abuso
Faça seu login!
Login
Senha
Permanecer conectado
Conectar