Sábado, 24 de Julho de 2021
Brasil não pode regredir muito menos em 2022
(*) A. Godoy
26/04/2021 | 23:41
Postado por: Destaque Catarina
A- A+

É óbvio. O Brasil atolado numa crise sem precedentes em sua história. Vejamos: a bandidagem infiltrada no meio político-administrativo deste país que deixou o Brasil neste marasmo, caos devido à roubalheira do dinheiro público- e que não foi pouco não. Calcula-se pelo menos nestes últimos 40 anos que o Brasil foi saqueado, sim roubado por ações de muitos políticos corruptos, mafiosos, organizações criminosas que agiram e onde muitos continuam ainda atuando em desvios financeiros milionários, bilionários dos cofres públicos como mostraram uma série de investigações realizadas pela Polícia Federal (PF) e Ministério Público Federal (MPF),. Vejamos como um destes exemplos que somente no decorrer desde início da pandemia da Covid-19 no Brasil; um volume avassalador de dinheiro roubado em praticamente todos os estados do Brasil, por si só já mostra a dimensão destas organizações criminosas, bandidagem que não respeita sequer as consequências diretas da falta do dinheiro na área da Saúde que poderia ter salvo e poderá ainda salvar muitas vidas. Hospitais lotados de pacientes e onde muitos morreram devido falta de oxigênio; falta de medicamentos; falta de leitos de UTIs; falta de ambulâncias; falta de equipamentos e de falta de mais pessoas para atuar na área de Saúde. Enfim, o Brasil não poderá regredir muito menos a partir de outubro de 2022. A faxina deve continuar no Brasil e a passar pelo voto de cada cidadão responsável, consciente sobre a nova escolha de seus representantes políticos e administrativos deste país.

E diante a gama de ações de mafiosos e corruptos que atuam de forma muito bem aparelhada dentro e fora do chamado Estado em si, ou seja, em todas as esferas governamentais e políticas, legislativas deste país, como enumeradas historicamente e mais precisamente recentemente diante das inúmeras investigações realizadas, apontadas em investigações conjugadas ou não pela Polícia Federal (PF), Ministério Público Federal (MPF), equipes da GAECO; Polícia Civil; Receita Federal; Ministério Público de Contas Estaduais; demonstraram e continuam mostrando á sociedade brasileira de que se faz necessário manter o combate a corrupção no Brasil. Cabe a cada cidadão que queira, almeje um país com plena Justiça, denunciar, comprovar, requerer investigações para acabar com ações criminosas, ilegais e que prejudiquem a sociedade em si. O interesse maior é salvaguardar a cidadania, defender os legítimos direitos individuais e coletivos, primar pelo respeito à chamada coisa pública. O interesse coletivo pela primazia dos serviços públicos deve sem mantido e respeitado. A transparência pela ação pública deve ser algo pleno e praticado.

Enfim, as eleições de 2022, portanto ano que vem; deverá nortear caminhos novos e o Brasil não poderá, não deverá abrir mão desta mais uma oportunidade de avançar e a sociedade brasileira em sua maioria cobrar reformas profundas - algo que até hoje governos corruptos, mafiosos, mentirosos, enganosos; criminosos sequer tiveram vontade de assim o fazer e não o fizeram até hoje porque realmente não são estes objetivos primordiais de organizações criminosas. Pelo contrário: roubar, roubar e roubar quanto mais roubar dinheiro público o Brasil, a máfia mais consolida seu papel de levar o Brasil, levar o povo brasileiro ao enfrentamento de maiores dificuldades seja elas economicamente, socialmente e ou ambientalmente. E é exatamente isto que o Brasil mais sente no seu dia a dia. Uma perca de esperança de um futuro melhor para as atuais e novas gerações e onde as quadrilhas,os corruptos e mafiosos com todo o apoio do aparelhamento institucionais, atuam de forma a acobertar e apoiar estas ações prejudiciais à grande maioria do povo brasileiro. Quando um Supremo tribunal Federal (STF) e um Supremo Tribunal de Justiça (STJ), continuarem mantendo concessões de habeas corpus, solturas até para traficantes, empresários mafiosos e corruptos, políticos mafiosos; ladrões do dinheiro público; jamais haverá um país digno de cidadania e digno de plena Justiça. E mais ainda: enquanto houver políticos em conluio como se vê no modelo político-administrativo atual no Brasil; ( basta relembrar várias ações da PF e do MPF); também não haverá infelizmente quaisquer avanço nas soluções dos graves problemas que o povo brasileiro enfrenta desde décadas.

(*) Jornalista

Comentários (0)
Seja o primeiro a comentar.
© 2010 - 2021 Jornal Destaque Catarina. Todos os direitos reservados
Encaminhe esta notícia
Seu nome
Seu e-mail
E-mail remetente
Comentário
Caracteres restantes

Enviar notícia
Reportar abuso
Seu nome
Seu e-mail
Seu telefone
Comentário
Caracteres restantes

Reportar abuso
Faça seu login!
Login
Senha
Permanecer conectado
Conectar