Sábado, 24 de Julho de 2021
STF descobre imunizante pró- máfia, chama-se: anular delações
Por A. Godoy
27/05/2021 | 7:17
Postado por: Destaque Catarina
A- A+

Já era de esperar. Afinal, estamos no Brasil. Um país atolado pela roubalheira do dinheiro público que gera muitas riquezas para enorme gama de mafiosos e corruptos. Roubar bilhões dos cofres públicos no Brasil gera empregos e renda, inclusive nos paraísos fiscais. O setor da roubalheira do dinheiro público como comprovam inúmeras investigações já realizadas tanto pelo Ministério Público Federal (MPF), quanto pela Polícia Federal (PF), mostram que no Brasil, nas últimas décadas a movimentação destes desvios financeiros bilionários, podem ser capazes de movimentar setores que acabam sendo beneficiados. dentre eles, um dos principais os relacionados à advocacia. Afinal, quantos mafiosos e corruptos estão envolvidos nestes esquemas criminosos no Brasil, pergunta-se. São inúmeros, diversos, milhares deles, incluindo empresas, políticos, etc. E, neste marasmo todo quem não escapa destes riscos de se envolverem seja diretamente ou indiretamente com alguns membros familiares de alguns ministros de Cortes Superiores da Justiça brasileira (STF e do STJ), dentre outros órgãos como do TCU, TSE, por exemplo e que possuem atuação dentro da área jurídica. Infelizmente acabam atuando com possibilidades de obterem resultados bastante consideráveis positivamente em muitos dos processos pelos quais defendem muitos denunciados por corrupção; lavagem de dinheiro; formação de quadrilha, caixa dois de campanha eleitoral; fraudes; etc.

 

Enfim; são vários casos como ao do mais recente envolvendo o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Dias Toffoli, denunciado pelo mafioso e corrupto ex-governador do Rio de Janeiro Sérgio Cabral (PMDB, agora MDB); em que denunciou à Justiça Federal de que Toffoli havia recebido R$ 4 milhões de propina quando atuava na presidência do Tribunal Superior Eleitoral para beneficiar alguns prefeitos do Rio de Janeiro com processos junto ao TSE. E anulações de delações acabam beneficiando outros corruptos como ao ex-presidente da República Luís Inácio Lula da Silva (PT) e tantos outros políticos envolvidos nas Operações como da Lava jato; Zelotes; Mensalão; Fundos de Pensões; dentre tantas outras operações da PF e do MPF. Centenas de bilhões foram arrancados criminosamente dos cofres públicos do Brasil. Dinheiro que certamente está tanto no Brasil quanto em paraísos fiscais e que estão faltando aos serviços públicos no Brasil.

 


Agora, mais do que nunca; já se sabe o por quê do interesse do STF em decidir anular muitas delações de políticos corruptos e mafiosos envolvidos com processos junto a esfera criminal federal. Fica claro para o povo brasileiro desta falta de interesse ao combate da corrupção por parte das Cortes de Justiça do Brasil, quando se vê que até líder de facção criminosa assim como muitos dos ladrões de bilhões do dinheiro público; acabam sendo beneficiados de forma escandalosa, criminosa digamos assim, quando beneficiados por habeas corpus concedidos por estas Cortes de Justiça brasileira. E o pior ainda: quando se anula toda uma atuação de longos meses e até de anos por parte investigatórias da PF e do MPF e que tanto o STF quanto o STJ literalmente acabam depositam no lixo, zerando, anulando documentos de provas colhidas por enormes equipes preparadas. Equipes estas da PF e do MPF que tiveram longa dedicação para colaborar neste trabalho de combate a corrupção no Brasil. Daí, é que o Brasil não sai deste caos social, econômico e de caos de falta de moralidade da administração pública brasileira.

 

O Brasil não sofre apenas e infelizmente uma gravíssima pandemia da Covid-19. O Brasil sofre também além desta pandemia da Covid-19, uma outra grave pandemia que atinge a vida de milhões de brasileiros: a pandemia da corrupção. Corrupção que resulta na falta de mais recursos para a Saúde, Educação; Trabalho e Renda; Meio Ambiente; Infraestruturas; Habitação; etc. O Brasil precisa de uma ampla faxina contra corruptos e mafiosos. A absoluta maioria do povo brasileiro não deve continuar aceitando de forma indiferente à ação criminosa de mafiosos e corruptos neste país e onde maioria da classe política brasileira na sua quietude, acaba sendo parte responsável pela grave situação com que o país atravessa. Sem uma Justiça plena, transparente; que ao contrário sofre o efeito pandêmico da corrupção; jamais o Brasil haverá de a médio prazo alcançar uma verdadeira Nação onde se exerce a capacidade de ação comprometida com a Justiça Social e também com administrações públicas responsáveis com toda a sociedade sem máculas, sem ações criminosas que prejudiquem a sociedade em geral.

Comentários (0)
Seja o primeiro a comentar.
© 2010 - 2021 Jornal Destaque Catarina. Todos os direitos reservados
Encaminhe esta notícia
Seu nome
Seu e-mail
E-mail remetente
Comentário
Caracteres restantes

Enviar notícia
Reportar abuso
Seu nome
Seu e-mail
Seu telefone
Comentário
Caracteres restantes

Reportar abuso
Faça seu login!
Login
Senha
Permanecer conectado
Conectar