REGIME BRUTAL NA NICARÁGUA FAZ CRUZADA CONTRA O CATOLICISMO

A Polícia do regime do presidente ditador da Nicarágua, , desencadeou uma caça aos milhões de fiéis católicos e de padres, proibindo, inclusive realizações de missas e procissões no país. As tradicionais procissões da Conceição de Maria no início de dezembro e véspera de Natal, em que a Nicarágua celebra a mãe de Jesus como padroeira nacional da Nicarágua; também foi proibida pelo presidente Daniel Ortega. 

Na última quarta-feira (20), a polícia do regime de Daniel Ortega - ditador comparado recentemente pelo Papa Francisco como um " novo Hitler "; interceptou Dom Isidro del Carmen Mora Ortega, quando dirigia-se para confirmar 230 paroquianos na paróquia de Santa Cruz, perto de La Cruz de Rio Grande, um município remoto no Sul do Caribe da Nicarágua. Dom Isidro foi imediatamente preso e seu paradeiro continua incerto.

As perseguições tanto aos religiosos católicos quanto padres e bispos católicos na Nicarágua continua cada dia sendo mais intensos diante o regime de Daniel Ortega. A auto censura prevalece contra o catolicismo na Nicarágua.

A ditadura de Daniel Ortega no âmbito sócio político e religiosos é um dos mais rígidos e criminosos do mundo. Até agora, cerca de 3.639 procissões na Nicarágua, foram proibidas pelo presidente mafiosos, corrupto Daniel Ortega, cujo político busca extinguir o catolicismo na Nicarágua. Um dos primeiros bispos presos pelo regime de Ortega foi Rolando Álvarez e que foi condenado pelo regime sandinista de Ortega a 26 anos de prisão.

Há denúncias de fiéis de que existem, inclusive práticas de torturas contra religiosos na Nicarágua. Mesmo diante da cruzada do regime de Daniel Ortega contra religiosos católicos, muitos fiéis continuam mantendo a tradição religiosa em frequentar regularmente as igrejas.

Paroquianos estão tensos sob o constante medo e decidem mesmo diante das perseguições do regime sandinista de Ortega, continuar seus ritos dentro das paredes dos templos. Outro segmento de apoio a serviços humanitários na Nicarágua - o Comitê Internacional da Cruz Vermelha também foi expulsa da Nicarágua pelo ditador Daniel Ortega. Os bispos da Conferência Episcopal da Nicarágua, em 2018 até que tentaram mediar a crise sócio- política devido ao crescente aumento da brutalidade do regime de Daniel Ortega nas mãos de grupos de paramilitares e da polícia.

Sempre bom lembrar de que governos como desde a Nicarágua; Cuba; Venezuela; na Argentina; Bolívia; Colômbia; Peru; Equador, Paraguai e inclusive do Brasil; ambos tem enfrentamentos históricos com relação à manifestações religiosas, incluindo perseguições e discriminações religiosas - o que é algo contra a democracia e aos fundamentos cristãos. A liberdade de escolha religiosa é algo que significa plenitude democrática e de respeito aos cidadãos.