ARGENTINA AGONIZA E DEBILOIDE MILEI ENFRENTARÁ GREVE GERAL

O caos econômico e social que governos corruptos de gestões anteriores acabaram levando a Argentina à beira do abismo; faz surgir um governo de Javier Milei sob autoritarismo debiloide com mudanças radicais que irão aprofundar e gravemente a crise na Argentina. A greve geral da CGT marcada para ocorrer dia 24 ( quarta-feira), poderá revelar o grau deste abismo social e econômico.

E para tentar não somente evitar a greve geral - o que será muito difícil para Milei e seus apoiadores; será o de convencer a maioria da classe trabalhadora da Argentina já afetada pelos prejuízos de perdas econômicas e do elevado grau de inflação, desemprego e dos efeitos também prejudiciais de elevados índices da criminalidade que vem ocorrendo na Argentina nos últimos anos.

A corrupção sendo um dos agravantes maiores no meio político, jurídico e do setor privado com conluios que levararm ao registro de muitas investigações da Justiça na Argentina. Milei venceu a eleição na Argentina por uma pequena margem - o que significa que sem a maioria do apoio político, terá muitíssimas dificuldades para ver aprovado a ampla reforma que pretende introduzir através de seu governo na Argentina.

TUDO EM PERIGO NA ARGENTINA COM MILEI , INCLUSIVE A CULTURA

A cultura na Argentina é um dos segmentos que também está em perigo . Uma petição com centenas de assinaturas dos principais líderes culturais argentinos, exigem que o governo Milei não avance no encerramento ou desfinanciamento por exemplo; do Fundo Nacional das Artes; do Instituto Nacional do Teatro; do Instituto Nacional de Música ( INAMU ); das Bibliotecas Populares e do Instituto Nacional de Cinema e Artes Audiovisuais. Senadores e deputados da Argentina debatem imensamento o pacote de reformas do chamado " Estatuto de Milei ".

O movimento cultural na Argentina pede também que a Lei da Activifdade Livreira não seja revogada. As incertezas do governo Milei já colocam em dúvida a capacidade mental de Javier Milei, diante as propostas para comandar a Argentina que atravessa a pior crise social e econômica, política de toda sua história. O radicalismo de Milei é o que mais preocupa, inclusive, muitos de seus aliados. A Argentina possui uma história que merece fazer deste país e de seu povo, superar o quanto antes a crise que vem enfrentando e a união interna para com um debate franco, amplo e capaz de superar esta fase crítica, recompensará à todo o povo argentino.