PGR RECORRE DA DECISÃO MONOCRÁTICA DE TOFFOLI QUE SUSPENDEU ACORDO COM J&F

É no mínimo o mais prudente, transparenrte, correto haver a votação em plenáio por parte do Supremo Tribunal Federal (STF), num processo que envolve bilhões de reais em que a empresa J&F deveria recolher aos cofres públicos conforme havia acordado perante a Justiça durante o escândalo da LAVA-JATO - CONSIDERADO COMO SENDO O MAIOR ESCÂNDALO DE CORRUPÇÃO NA HISTÓRIA DO BRASIL E UM DOS MAIORES DO MUNDO. 


 A Procuradoria- Geral da República (PGR), recorreu da decisão do presidente do STF Dias Toffoli, que havia suspenso o pagamento de multa de R$ 10,3 bilhões de reais do acordo de leniência do grupo J&F. A PGR quer também um novo relator para o caso.

A decisão de Dias Toffoli sobre a J&F foi tomada em dezembdo, no apagr adfas luzes do ano de atividades jurídicas. O acordo da J&F foi celebrado com o MPF em 2017 no valor mencionado. Porém, em agosto de 2023, o valor chegou a ser reduzido para R$ 3,5 bilhões de reais.